• Facebook
  • (34) 99886 0078
  • Youtube
15/07/2015 - 14:13
Amar e relacionar esta valendo a pena?

O amor constitui uma oportunidade sublime para o indivíduo amadurecer, tornar-se algo, tornar-se um mundo, tornar-se um mundo para si mesmo por causa de outra pessoa; é uma grande exigência para o indivíduo, uma exigência irrestrita, algo que o destaca e o convoca para longe. (Cartas a um jovem poeta- Rainer Maria Rilke)


Sabemos que o amor relação seja ele casal ou não envolve estar junto, dividir e compartilhar. E quando os encantos se tornam desencantos. São muitas vezes assim que as relações amorosas terminam do desencanto por não corresponder com o sonhado e idealizado. As relações rompem com uma queixa daquele ou aquela que não correspondem ao sentimento. A partir deste ponto pergunta-se como anda o amor?

 

Dizem que está geração pós-moderna não sabe amar, tampouco sabe dizer o significado singular do amor. Pode-se dizer que esta geração não fracassou com o sentimento, descobriu o seu jeito de vivenciar as suas relações. Que não existe uma única forma, regra ou enquadre para que as relações deem certo. Se, portanto antes as relações elas precisavam de uma justificativa para dizer o motivo de estarem juntos, hoje pelo contrário os afetos estão horizontais, ou seja, não existe uma causa ou motivo para estar junto, se não pelo próprio desejo de construir uma relação.

 

O amor assumiu diante da sociedade uma multiplicidade de romances, isso não implica dizer do descompromisso ou compromisso. A questão do amor ainda é um conflito de gerações que entre uma regra trazida dos pais, avós com esta geração que conquistou esta multiplicidade. Entretanto não sabe o que fazer diante de tal vivência. Existem afirmações que o romantismo foi desvalorizado, entretanto é um equivoco, pois as relações estão sendo encaradas pelo interesse de estar com o outro sem um terceiro para fazer intermediações.

 

Não há uma regra para estar com o outro, as relações irão se estabelecendo a partir do momento que o casal permite se construir, não somente pelo lado positivo, mas pelos avessos e contrários. Comparar relações, tentar encontrar causas ou respostas, para estar junto, pode não ser o melhor caminho, pois cada relação irá existir em sua forma singular, ou seja, a relação de um casal que funciona pode não funcionar para outro casal, é reinventar e descobrir-se. Retomo com as palavras de Rilke “[...] é uma grande exigência para o indivíduo, uma exigência irrestrita, algo que o destaca e o convoca para longe.”.

 

Jefferson Oliveira 

Graduado em Psicologia

 

 






Link:





Deixe seu Comentário

Colunistas
Gabriel Martinez
Luiz Fernando Soares
Jefferson Domingues de Oliveira
Cotações
Obituário
Maria de Fatima Diniz - Maria do Mané Camundo
12/02/2018
Maria Aparecida Soares de Almeida - Maria
08/02/2018
João Belarminio de Souza - João do Firmo
01/02/2018
Maria Candida Amaral
30/01/2018
Antônio José da Silva - Toninho
26/01/2018
Newsletter
Cadastre-se e receba nossas atualizações.