• Facebook
  • (34) 99886 0078
  • Youtube
15/07/2015 - 14:07
O Prefeito José Queiroz

Alegre, amigo e realizador

 

Não é fácil falar dos Carvalhos sem citar todos eles e suas realizações. Este sobrenome, Carvalho, faz justiça à árvore, que é sinônimo de força tanto física como moral.

Já há algum tempo tenho pesquisado sobre como falar em poucas linhas a respeito de uma família cuja história se confunde com a da cidade de Carmo. Comecei por ler as memórias de João Luiz de Carvalho. Um livro prazeroso - só me levantei da cadeira quando terminei - pelo carinho com que foi escrito, pela forma simples como o autor conta sua história de amor pela família e pelo Carmo; valeu a pena. Depois fui conversar com o sobrinho de João Luiz, Dr. Celso Carvalho. Notei que tínhamos tantas informações que não sabia por onde começar, mas foi um papo muito agradável.

Carvalho viveu numa época em que, no Brasil, a população colocava o corpo e a alma na política. A cidadania não era para atender uma lei, mas um princípio; valores que necessitamos resgatar com urgência. A família Carvalho, por meio dos irmãos Ismael e João Carvalho, assumiu por um bom tempo, com vários companheiros, a gestão do Município, participando de forma ativa e corajosa, com uma postura de vanguarda, tanto no plano local como no estadual.

As realizações desta família são do conhecimento de todos, pelo nome em ruas, praças, campo de futebol e pelas histórias contadas pelos mais velhos, mas é importante cultivar, buscar nas raízes as boas práticas, estas são importantes para as novas gerações.

Não há como discorrer neste espaço sobre a importância dos Carvalhos para a cidade, mas dá para provocar, a fim de incentivar o leitor a buscar informações. E dos muitos valores da família, destaco o exemplo de Misael Carvalho: por ter se formado primeiro, passou ajudar os irmãos nos estudos e nos seus empreendimentos; eram inseparáveis. João, por várias vezes em seu livro, faz questão de citar cada membro da família, amigos e suas qualidades. Em relação ao Carmo, lembrou-se com muita preciosidade de cada rua, de cada obra e de suas histórias. Durante a leitura viajei no tempo, levado pela forma amorosa com que ele trata os valores, a história da família e da cidade. Esses são exemplos que temos de cultivar.

Mas não deixaram a marca apenas na política. João teve dois irmãos farmacêuticos, José e Misael. Antônio, contador e empresário, e Irma, que tratavam carinhosamente por Dindinha, foram empreendedores em diversos setores, agricultura, pecuária, indústria, comércio... onde havia demanda, estavam presentes; e também no esporte - João foi jogador e presidente do Paranaíba - sempre preocupados em contribuir com o desenvolvimento da cidade

João Carvalho, no final da vida, morava em Brasília, mas não deixava de visitar e votar em Carmo. Seu último desejo foi o de ser sepultado em Carmo. Estrofe de uma das suas poesias: ”Ó Carmo querido, torrão amigo, Em meu coração pra sempre viverás. Foste meu berço, serás meu jazigo. E meu corpo em teu seio guardarás!”. E assim foi e ficou um dos Carvalhos do Carmo.

Mas os Carvalhos continuam através da história, dos seus familiares, e todos podem desta fonte beber. Exemplo a usufruir, mais uma boa prática para todos.

 

Hélio Mendes

 

 






Link:





Deixe seu Comentário

Colunistas
Gabriel Martinez
Luiz Fernando Soares
Jefferson Domingues de Oliveira
Cotações
Obituário
Maria de Fatima Diniz - Maria do Mané Camundo
12/02/2018
Maria Aparecida Soares de Almeida - Maria
08/02/2018
João Belarminio de Souza - João do Firmo
01/02/2018
Maria Candida Amaral
30/01/2018
Antônio José da Silva - Toninho
26/01/2018
Newsletter
Cadastre-se e receba nossas atualizações.