• Facebook
  • (34) 99886 0078
  • Youtube
15/07/2015 - 14:01
Zoro e Zilah – duas lendas vivas

Há pessoas que assistem, outras são os personagens da história. Carmo do Paranaíba possui habitantes que são lendas vivas, marco de sua época e referência para as futuras gerações.

Escolhemos duas pessoas que são verdadeiros patrimônios. Felizes dos que sabem valorizar e aproveitar o seu convívio; bastavam algumas linhas para muitos adivinharem sobre quem estamos escrevendo. Usamos mais uma vez este espaço para falar de gente de que todos gostam.

Há um ditado de roça que diz que, no casal, quando um é bom, o outro no máximo é médio; mas como toda regra tem exceção, Zoro e Zilah formam o casal perfeito - até pelas iniciais dos nomes - nasceram e vivem para fazer o bem, servir as pessoas.

Possuem cinco filhos estimados por todos: José Eustáquio , Anselmo, Roberto, Fátima e Alexandre, diferentes, e bons; não houve como sair errado, afinal, são filhos do Zoro e da Zilah.

Zoro está entre os bons prefeitos da história de Carmo - cada um teve o seu valor, o município tem tido a felicidade de sempre escolher bem -, mas Zoro se diferenciou pelo toque de modernidade. No tocante à urbanização, iluminação, rede pluvial, praças futuristas, deu uma nova orientação para a cidade; numa época em que não se falava em marketing e meio ambiente, começou a plantio de árvores de forma planejada e uma campanha de limpeza que ficou na história, com o slogan “cidade limpa é povo civilizado”.

Zoro, um líder que participa de eleições, contando sempre com o respeito dos adversários, sabe se posicionar com equilíbrio e sabedoria. Faz bem conversar com ele. Tem os bons hábitos dos carmenses, gosta de um truco e de um dedinho de prosa. Está sempre atualizado, lê o Jornal Estado de Minas todos os dias , assiste aos principais programas de TV, está pronto a dar a sua contribuição de forma comedida para os que o procuram, sem radicalismo.

Dona Zilah, pessoa, caridosa, humana, inteligente, mãe especial, valoriza a todos, não faz distinção, muito religiosa; a exemplo do Zoro, vem de famílias queridas, que têm contribuído muito com o crescimento de Carmo e região. De uma alegria que só faz bem.

Os dois fazem parte de uma geração na qual os princípios, os valores de família prevaleciam sobre os conceitos pragmáticos do mundo contemporâneo, sempre colocaram com muita sabedoria o ser acima do ter. Fazem a caridade de forma natural, todos os dias. Não se esquecem dos vivos e nem dos que nos deixaram. Zilah lembra, no Dia de Finados, todos os parentes e amigos que já se foram, a oração é um alimento na vida do casal. Um exemplo a ser seguido em todos os sentidos, familiar, profissional e na forma de se preocupar com a melhoria de sua cidade.

São personalidades como estas que contribuem para Carmo ser querida, hospitaleira, alegre e ter alma na sua história, eles não têm medo de ser felizes. Acreditamos ser este o principal motivo para serem considerados lendas vivas.

 

 

Hélio Mendes – (Hélio da D. Fia)






Link:





Deixe seu Comentário

Colunistas
Gabriel Martinez
Luiz Fernando Soares
Jefferson Domingues de Oliveira
Cotações
Obituário
Anisia Angelica da Silva - Dona Ninzita viúva de José Leivino
22/01/2018
Dalila Maria Oliveira Lopes Moreira - Lila
20/01/2018
Ordalia Silvia Fernandes Santana - Dona Ordalia
17/01/2018
Paulo Custodio da Silva
15/01/2018
Helio Rocha
13/01/2018
Newsletter
Cadastre-se e receba nossas atualizações.